Fronteiras Invisíveis do Futebol é a nova iniciativa do Xadrez Verbal, um podcast sobre História, política atual, geopolítica, tudo isso com o fio condutor do futebol. Apresentado pelo meu amigo Matias Pinto, que também apresenta o podcast que vocês tanto apoiam, o programa será quinzenal, com um belo trabalho de edição. Em cada programa teremos A História, O Campo e O Mapa, contando sobre alguma região do planeta, sua identidade cultural e sua História. A série é motivada pela série de textos especiais Fronteiras Invisíveis da Europa, que discute nacionalismos, regionalismos e a União Europeia.

fronteiras-invisiveis-do-futebol-argelia-postagem

Voltamos à África, mais precisamente ao norte do continente, para celebrar os 55 anos de independência argelina. O surgimento dos povos berberes – que representam cerca de 1/4 da população atual – e o intercâmbio com os cartagineses marcaram a região durante a Antiguidade.

Durante a Idade Média, a chegada do Islã e o domínio dos otomanos até 1830, quando os franceses transformaram a Argélia em seu principal departamento africano. É neste período, que o esporte bretão é introduzido entre os colonos, sendo motivo de disputa até hoje entre dois clubes pelo decanato do futebol argelino.

De lá pra cá, diversos craques argelinos (ou descendentes) encantaram o mundo da bola: Abdelaziz Ben Tifour, Rachid Mekhloufi, Rabah Madjer e um tal de ZINÉDINE ZIDANE. Inclusive, a luta independentista teve a modalidade como um importante aliado, com a seleção do Front de Libération Nationale excursionando pela África, Ásia e Europa e desfalcando Les Bleus no Mundial de 1958.

Já com a formação da República Argelina Democrática e Popular, o seu primeiro presidente foi o ex-jogador e militante do FLN Ben Bella que assim como o coronel golpista Houari Boumédiène transformaram o país em uma das lideranças do Terceiro Mundo.

Site do app Goleiro de Aluguel

Referências no programa

Livro A Revolução Argelina, de Mustafa Yasbek

Filme A Batalha de Argel

Música C’Est La Vie, de Khaled

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feedDeezer e feed Pocketcast