Não quero dar uma de engenheiro de obra pronta, mas: EU AVISEI SOBRE O WILLY CABALLERO!
 
Desde que eu soube que o Sergio Romero não iria mais jogar a Copa e seu substituto era o Willy Caballero, eu estava na contagem regressiva para sua lambança. Caballero sempre foi um goleiro inseguro, estabanado, e com deficiências técnicas que ficaram evidentes hoje.
 
Mas antes de entrar nesse papo, vamos falar rapidamente dos demais arqueiros…
 
Estava curioso pra ver a sequência do Schmeichel, o filho da lenda. Gostei muito da atuação dele no 1º jogo, mas hoje ele mostrou que está muito longe de qualquer tipo de comparação com seu pai.
 
Tenho também alimentado uma boa expectativa para a consolidação do Lloris como goleiro regular que se apresentou nos últimos anos. Hoje ele foi nota 9. Só não tirou um 10 pq ficou olhando, aquela bola explodir na trave numa finalização do Aquino, já no 2º tempo. Mas o francês fez pelo menos 2 belas defesas e sempre se mostrou “completo” nos lances em que a bola passava perto do seu arco (“estar completo” na linguagem dos goleiros, significa que o guapo acompanha o lance de perto, mesmo que a bola saia, transmitindo que tem domínio total do lance ocorrido).
 
Bom, e agora, Senhoras e Senhores… Vamos a maior entregada da 21ª Copa do Mundo na República Socialista Federativa Soviética da Rússia até aqui. Willy Caballero foi o que eu esperava dele: um desastre! Romero, o goleiro que mais vestiu a camisa da albiceleste na história, se machucou as vésperas da copa. Ao que tudo indicava o substituto sendo Franco Armani, atual goleiro do River, e campeão da Libertadores de 2016, com o Atlético Nacional da Colômbia. Mas o Sampaoli resolveu apostar no (pasmem!) BOM JOGO COM OS PÉS do guapo que foi atleta do Pep Guardiola, no City. Mas o que até eu sabia e o Sampa pelo jeito não, era que o Pep, mandou buscar o nosso Ederson, la em Portugal, pois não gostou da temporada 16/ 17 do Caballero, pois ele não conseguia dar a cadência necessária quando a bola caía no seu pé.
 
Não vou nem comentar o lance dos pés! Ou melhor, vou sim… O clássico excesso de confiança. O Caballero não estava jogando com frequência no Chelsea, logo, não precisava tentar uma cavadinha naquele momento. A pergunta é: “Por que c… esse cara não deu uma bica la na casa do chapéu, já que estava sendo apertado pela marcação?”…
 
Mas não foi essa a única besteira do arquero Hermano! No 2º gol há uma falha clássica para quem conhece a posição. Observe que no primeiro corte de Modric, o goleiro cobre o ângulo muito bem posicionado, no segundo corte, ele mantém a bissetriz (ponta de um triângulo equilátero no gol, tendo como referência a bola e as 2 traves, o que chamamos de posição perfeita). Acontece que após o chute (muito bem executado, diga-se de passagem), o guapo não executa o movimento de passada lateral, utilizada para se alcançar distâncias mais longas em chutes de média e longa distância. Observem que ainda que com efeito, o chute do croata foi um chute “viajado”, ou seja, lento. Utilizar saltos diretos, são mais eficientes para defesas de curta distância, baseadas na velocidade de reação. É impossível afirmar que se executasse a passada ele defenderia. Mas posso garantir que as probabilidades de defesa aumentariam significativamente.
 
Até hoje não entendo pq nunca deram uma chance para o Marcelo Barovero, ex-River, e atualmente no mexicano Monterrey. Também tem, como citei, o Armani em excelente fase nas “Gallinas”, por isso vai ficar difícil explicar a insistência num goleiro que não estava jogando com regularidade. Optar por Caballero jogar se tratava de um risco assumido.
 
Não vou mentir que como torcedor, quero mais e que o Caballero jogue sempre. Ao mesmo tempo que depois do jogo desse jogo, tenho medo do que pode acontecer conosco diante de tamanhas surpresas que essa copa está nos apresentando.
 
Agora pra não perder a corneta na argentinada: TACA AJINOMOTO NESSA LUVA DESSE MÃO DE ALFACE!!
 
Escrito por Igor Costa.