Uma teoria clichê sobre Copa Do Mundo é a de que cada jogo é uma final. Na minha teoria, eu diria que cada jogo é uma final, com pesos diferentes. Por exemplo, para o Brasil o jogo passado era uma final, pois se não vencesse se complicaria. Mas o de hoje, é uma final mesmo, pois pode indicar o FINAL da linha.
 
E já que o clima é de jogo da Seleça, hoje vamos falar um pouco sobre os nossos guapos!
20180627_Goleiros_Seleção_Alisson_Ederson_Cássio
Nosso gol mais uma vez é defendido por um gaúcho… mais uma vez defendido por um colorado de origem… Alisson chegou a ser contestado, com argumentos clubistas, bairristas, baristas, e muitos outros “istas”… Mas nunca com argumentos técnicos. Desde que surgiu no Inter, Alisson sempre se mostrou um goleiro moderno, que utilizava técnicas de “cobertura de espaço” para evitar gols. Pra quem não sabem quais técnicas são essas, eu explico: são aquelas técnicas que se assemelham ao handebol, onde o goleiro ao invés de voar, como a maioria dos brasileiros, igual a uma perereca louca (trocadalho…), ele protege sua meta fechando o maior espaço possível do gol, de acordo com a posição do chute, abrindo os braços e se movendo em direção ao atacante. Isso é algo novo aqui no Brasil, pois até pouco tempo atrás, a imprensa e os especialistas da posição achavam isso um “absurdo”, até descobrirem que na Europa, mais especificamente na Alemanha (celeiro dos melhores goleiros do mundo), se joga assim há muito tempo.
 
Além dessa característica, Alisson tem “o último grito da moda do futebol” que é a capacidade de jogar com os pés. Não que ele seja um Ronaldinho Gaúcho em habilidade, mas o guapo (termo usado entre boleiros para definir goleiro, não pra chamar de “bonito” em espanhol, mas que também pode se aplicar nessa situação) gaúcho tem muita precisão com ambos os pés na hora de repor a bola em jogo. Também trabalha bem desafogando a defesa em momentos de marcação mais apertada e por último, por ser rápido e muito inteligente no posicionamento tático-defensivo, faz de forma excelente o papel de cobertura da defesa, destruindo possíveis investidas, principalmente em momentos de contra-ataque.
 
Mas se mesmo com toda essa explicação técnica, vc não se convenceu, e acha que ele foi convocado pq o Tite é gaúcho, ou pq o Taffarel é gaúcho, ou que quem merecia estar lá era o Vanderlei, do Santos dá uma olhada na seleção da UEFA CHAMPIONS LEAGUE e vê quem foi escolhido o melhor goleiro da competição!
 
Ederson (que provavelmente vc viu jogar só no City, nas últimas 2 temporadas) e Cássio (que vc provavelmente acha que o Tite só levou pq é do “Curinthia”, pq é gaúcho, pq começou no zzzzz…) são goleiros que foram antes dos 20 anos para Europa e tiveram em sua base técnica um trabalho muito semelhante ao que é desenvolvido hoje aqui no Brasil. Logo, isso lhes dá uma significativa vantagem para serem goleiros com nível suficiente para estarem em uma Copa.
 
Ederson além de um grande goleiro de grande qualidade “embaixo dos paus”, possui habilidade de um jogador meio/armador tipicamente brasileiro, sendo um dos melhores goleiros do mundo nesse quesito. Ainda dúvida? Então pergunta pro Guardiola, pq é ele o goleiro dele!
 
Cássio é um gigante (bah dum tssss)! Que se move com a agilidade de um baixinho. Que sabe utilizar toda sua envergadura tanto para defesas, quanto para intervenções de cruzamentos. Fora que possui um aproveitamento de 59% de defesas de pênaltis em decisões. Numa conta rápida, pega pelo menos 2 a cada 5 batidos. Sua média entre goleiros brasileiros em atividade, perde apenas para o Diego Alves, que é um ET nesse quesito e pega quase 4 a cada 5. Se considerarmos que desde 86, apenas em 90 e 2006 o Brasa não esteve envolvido em disputas de penalidades, Cássio pode ser a diferença entre ganhar e perder o título, goste vc ou não!
 
Em suma, acho que temos aí os 3 melhores do país em atividade. Sempre há espaço para discussões. Acho sim que o Victor do Galo nunca teve o reconhecimento que merece. Não sou fã do Fábio, mas por sua regularidade também merecia uma chance. Mas para ambos o timming passou. Vanderlei é um bom goleiro, mas não é experimentado o suficiente. Diego Alves fez a cagada de vir para o Flamengo, e perder o que na minha opinião o mantinha como um dos melhores goleiros do mundo, que era o estilo de treinamento ao qual era submetido na Espanha. A única brecha aceitável, seriam as convocações do Grohe, que vive um momento incrível la pras bandas do Humaitá, sendo protagonista das conquistas “deles” e o Neto, do Valência, que desde os tempos de Atlético sempre mostrou muita qualidade, mas que nessa temporada, não esteve no nível de nenhum dos 3 escolhidos.
 
E por último, e não menos importante: goleiro precisa ter a confiança do time, do treinador, do preparador… Se dá liga nisso, as vezes o arquero (sem o “i”mesmo) nem precisa executar defesas, só o fato desse entrosamento existir faz com que a defesa jogue de forma harmoniosa, desempenhando bem seu papel.
 
Tal qual médico, mecânico e genro… vc escalaria qualquer uma dessas funções, alguém que vc não tem 100% de confiança?
 
Escrito por Igor Costa.