fbpx

 

Mito Não Nasce, Se Constrói!

Gianluigi Buffon, nascido em Carrara, 28 de janeiro de 1978  atua como goleiro, atualmente  pela Juventus. Revelado pelo Parma, Buffon começou sua carreira nas categorias de base do Parma, em 1991, com apenas 13 anos de idade. Graduou-se nos juniores do Parma, em 1995, com apenas 17 anos. Buffon estreou na Serie A na equipe do Parma, em um empate sem gols em casa contra a equipe do AC Milan, em 19 de Novembro de 1995. Ele faria mais oito aparições nessa temporada. Em 1996, segunda temporada completa com o clube, Buffon foi nomeado como o goleiro principal e iria fazer mais de 200 partidas pelo clube em todas as competições. Na quarta temporada com o Parma, ele conquistou a Taça UEFA. Foi por esta altura, já considerado uma perspectiva importante e no verão de 2001, foi anunciado pela Juventus de Turim: um recorde mundial para uma transferência de um goleiro, por uma quantia de cerca de 45 milhões de euros.

Em sua primeira temporada com a Juventus, Buffon foi imediatamente inserido nos onze iniciais e apareceu em 45 jogos oficiais, ajudando a equipe para a  conquista do título. Ele jogou em 47 jogos na temporada seguinte, também ajudou a Juventus na UEFA Champions League, apenas para a equipa perder em uma disputa de pênaltis para o AC Milan, apesar de celebrarem o scudetto nessa temporada, mais uma vez. Em 2003, ele recebeu o UEFA Most Valuable Player e prêmios de Melhor Goleiro, e foi nomeado por Pelé como um dos 125 maiores jogadores em 2004. Na terceira temporada pela Juve, Buffon foi novamente escolha indiscutível de 38 jogos. Na quarta temporada por lá, ele jogou mais 48 jogos e conquistou o terceiro scudetto em quatro anos com os gigantes de Turim.

Ele é o terceiro jogador a participar em cinco Copas do Mundo, assim como o goleiro mexicano Antonio Carbajal e o líbero alemão Lothar Matthäus. É considerado por muitos um dos maiores goleiros da história do futebol. É primo em segundo grau do ex-goleiro Lorenzo Buffon, goleiro da Azzurra na Copa do Mundo de 1962, no Chile.

Também conhecido como Gigi, o atleta fez parte do elenco titular da Seleção Italiana, campeã da Copa do Mundo de 2006. Nesta competição, Buffon denunciou ao árbitro na cabeçada de Zinédine Zidane em seu companheiro Marco Materazzi, o que acarretou a expulsão do então meio-campista da França. Após a denúncia, pediu desculpas a Zidane, mas explicou-lhe que aquela cabeçada merecia um cartão vermelho. Os dois amigos conheceram-se na passagem do francês pela Juventus.

Foi considerado pela IFFHs, em 2013, o melhor goleiro dos últimos 25 anos.

gigi-buffon-parma

Ídolo da torcida da Juventus, ele mostra amor eterno ao time da Vecchia Signora. A sua maior virtude fora dos campos é o carisma, sendo muito querido por todos os jogadores adversários. É recordista de partidas realizadas pela Seleção Italiana, superando nomes como Paolo Maldini, Fabio Cannavaro e Dino Zoff.

Mas nem tudo foram flores na vida de Gigi Buffon,  em dezembro de 2011, foi envolvido no escândalo de manipulação de jogos na Itália, na época a Juventus acabou rebaixada a Serie B da Itália, perdendo assim o titulo daquele ano e começando o Torneio de 2006 com 18 pontos a menos que os demais times e mesmo assim sagrou-se campeã e retornando a Serie A de 2007, nesta mesma época especulou-se a possível saída de Buffon para um time de maior nome, diziam-se que Real Madrid, Barcelona e até mesmo o rival da Juve, Milan, estariam na cola do atleta, fato este que nunca se consumou e, no entanto, Gigi hoje sempre relata a intenção de se aposentar jogando pela Juve.

Uma vez fora perguntado a Buffon, o que mais ele almejaria conquistar como atleta, uma vez que conquistou boa parte de títulos como jogador seja no coletivo ou no individual, entre eles  uma Copa do Mundo em 2006, foi aí que Gigi respondeu mesmo cabisbaixo que conquistar uma Champions League pela Juventus seria seu maior triunfo como jogador, pois lhe falta este título, e que por duas vezes ele teve esta chance em 2003 quando perdeu a final para o Milan nos pênaltis (a partida terminou empatada sem gols. Na decisão por pênaltis, Buffon defendera duas cobranças, mas Dida defendeu três e o Milan venceu por 3×2) e em 2015, sendo derrotado pelo Barcelona: fica-se sempre na expectativa se Gigi ainda irá realizar este sonho de garoto.

No dia 20 de março de 2016, em clássico local contra o Torino, Buffon superou o recorde de 929 minutos de Sebastiano Rossi sem sofrer gols na Serie A, chegando a 974 minutos consecutivos sem sofrer qualquer gol. Andréa Belotti finalmente terminou sua série sem gols num pênalti aos 48 minutos do jogo. A partida terminou em goleada para a Juventus por 4 a 1.

TÍTULOS

PARMA

Copa da UEFA: 1998–99

Coppa Italia: 1998–99

Supercopa Italiana: 1999

JUVENTUS

Serie A: 2001–02, 2002–03, 2011–12, 2012–13, 2013–14, 2014–15, 2015–16

Serie B: 2006–07

Supercoppa Italiana: 2002, 2003, 2012, 2013, 2015

Coppa Italia: 2014–15, 2015–16

SELEÇÃO ITALIANA

Copa do Mundo: 2006

Campeonato Europeu de Futebol Sub-21: 1996
PRÊMIOS INDIVIDUAIS

FIFA 100

Oscar del Calcio: 1999, 2001, 2002, 2003, 2005, 2006, 2008, 2012

Trofeo Bravo: 1999

Balon D’Or :2001

Melhor Jogador de Clubes da UEFA: 2002-03

Melhor Goleiro de Clubes da UEFA: 2002-03

Troféu Yashin: 2006

Seleção da Copa do Mundo FIFA de 2006 e 2010

GRANDES DEFESAS DE GIANLUIGI BUFFON