Segura, Peão!

Continuamos nossa saga pelo interior de São Paulo, e hoje desembarcamos na terra do rodeio, o “Na Baliza” traz um pouco da historia do goleiro Wanderson Tigrão que defende as cores do Barretos na série A2 do Paulistão 2017. Vamos lá para a entrevista:

NB: Qual o seu nome e quando e onde nasceu?

WT: Meu nome Wanderson, nasci em 09 de janeiro de 1980 na cidade goiana de Firminópolis. Tenho 1,90m de altura e peso 91kg.

****

NB: Quais clubes você jogou?

WT: Fui revelado no América de Morrinhos em 1997. Em 1999 me transferi para o Anápolis, mas voltei no mesmo ano para o clube que me revelou. Em 2002, cheguei no futebol paulista, joguei no XV de Piracicaba, depois no Velo Clube. Em 2004, me transferi para o Batatais e no mesmo ano, fui para o Rio Claro, aonde atuei até 2006, quando voltei ao Velo Clube para lá ficar por um ano e meio. Em 2008, joguei no Misto, de Mato Grosso do Sul, e no mesmo ano eu voltei a defender as cores do XV de Piracicaba. Em 2009, fui para a Paraíba defender o Treze. Em 2010, voltei para a minha terceira passagem pelo XV de Piracicaba, aonde joguei por dois anos. Em 2013, voltei ao Rio Claro, no mesmo ano, joguei no Morrinhos e no América de Morrinhos, mais uma vez no clube que me revelou. Em 2014, atuou no Capivariano e depois no Guarani. Em 2015 me transferi para o Mirassol, no mesmo ano fui para o São Bento, clube qual atuei até o final do ano passado. Desde então, defendo o Barretos.

****

NB: O que te levou a escolher a posição de goleiro?

WT: Não foi bem uma escolha, foi mais por falta de qualidade com os pés, acabei indo para o gol.

****

NB: Você se inspira em algum outro profissional da posição?

WT: Eu não tenho um específico, mas eu gostava muito de ver Marcos, do Palmeiras, e Rogério Ceni, que são atletas que deram muito pelo seu clube e defenderam com honra a camisa e a nossa posição.

****

NB: Conte-nos algum fato curioso da sua carreira:

WT: Eu quando comecei a jogar era atacante de área, mas eu só me destacava quando jogava com alguém com pouca qualidade, pois eu só tinha tamanho e pouca intimidade com a bola. Como eu errava muitos gols, o treinador da minha cidade acabou me colocando no gol. Não sei se era para me castigar ou para eu desistir de jogar (risos), mas foi bom porque acabou dando certo.

20170125_lamina_aumenta_qualidade (1)

WhatsApp Image 2017-04-05 at 14.01.38

NB: Qual a melhor lembrança que você tem da sua carreira?

WT: Ah, tenho muitas, quase não dá pra destacar, uma tenho algumas conquistas que ficaram marcadas para mim, como pegar dois pênaltis em uma final e ser campeão, ser campeão e levar o clube à primeira vez à elite, de ser campeão em cima do maior rival. Isto tudo são lembranças inesquecíveis.

****

NB: Consegue listar os títulos já conquistados?

WT: Em 1999, consegui o acesso à elite do futebol goiano com o Anápolis. Em 2005, consegui acesso para a Série A2 com o Rio Claro, além de arrematar um vice-campeonato da Copa Paulista. Um ano depois, pelo mesmo Rio Claro, conseguimos acesso para elite do futebol do estado; voltaria a conseguir um acesso pelo Rio Claro em 2013, quando fomos vice-campeões da Série A2. Fui vice-campeão da Copa Paulista mais uma vez em 2008, agora pelo XV de Piracicaba; pelo mesmo XV de Piracicaba, conseguimos ser campeões da Série A2 paulista em 2011, agora em outra passagem minha por lá. Em 2009, fui campeão invicto do segundo turno do Campeonato Paraibano pelo Treze, mas não vencemos a finalíssima, só que, no ano seguinte, conseguimos ser campeões do Campeonato Paraibano! Voltei a conquistar a Série A2 do Paulistão em 2014, com o Capivariano.

****

NB: Qual seria seu grande objetivo daqui pra frente como profissional;

WT: Eu pretendo conseguir mais um titulo para que eu possa encerrar com mais um objetivo cumprido.

****

NB: Você conhecia o Goleiro de Aluguel? Se sim, o que acha desta startup?

WT: Sim, eu vi algumas matérias sobre o Goleiro de Aluguel eu acho muito bom por ser uma posição difícil, mas quem joga, ama a posição. Assim, a possibilidade de quem estiver na região de ganhar uma grana extra e, acima disto, fazer o que gosta. É uma startup muito boa! Parabéns pela iniciativa, espero que divulguem mais pra ter mais destaque.

Gostaríamos de agradecer ao Wanderson, pela humildade e simplicidade em nos atender, desejamos a você e ao BEC toda sorte neste série A2 sucesso grande abraço!